Despertar

Foto e Grafia: Solange Firmino |

É preciso transgredir a distração da flor em gestação,
tocá-la infinitamente,
sorver-lhe o perfume,
soprar a gota de orvalho pousada em cada cor,
inventar um arco-íris
pelas arestas do vento,
abrir caminhos para a primavera.

A sombra se faz luz,
o inverno se desfolha.
Como se existisse um tempo das estações,
a primavera dá sinais,
despida das névoas,
como se fosse a primeira vez.

.

Foto por Solange Firmino

Foto por Solange Firmino

 

Solange Firmino é graduada em Letras pela UERJ. Participou de publicações de contos, poemas e ensaios no Brasil e Portugal. Tem 3 livros de poesia: Fragmentos da insônia, Das estações e Geometria do abismo. Vencedora do concurso de poesia da Fundação Cultural do Estado do Pará, com o livro Alguns haicais e mínimos poemas, a ser editado em breve.

Deixe sua avaliação:
- Avaliações: 0 - Média: 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*